Fiat 600 E “tunning”

Olá amigos do Carros Raros BR.

Depois de algumas modificações e um breve descanso (preguiça mesmo) voltamos com mais uma postagem. O carro da vez é um Fiat 600 E, provavelmente do ano de 1970 (seu ultimo ano de fabricação para esta versão) ligeiramente “tunado”

Fiat 600 uruguayo[1]

O modelo foi flagrado na cidade de Quaraí/RS, divisa com a cidade uruguaya de Artigas. As fotos foram feitas pelo amigo Russel Alves moraes, do Blog Carros Inúteis. Segundo Russel, esse e muitos outros modelos “das antiga” são bem comuns nas divisas do sul do país, mas que provavelmente chamariam a atenção se fosse em outro lugar do Brasil.

Breve histórico:

O Fiat 600 foi o carro de escolha para o inicio das operações da Fiat na Argentina. Em 1958 era iniciada a importação em massa do modelo 600 (mas antes disso já havia alguns modelos rodando no país desde 1955). Sua produção local, por parte da empresa Fiat Someca S.A, iniciou-se o 7 de abril de 1960 com o modelo 600 (sem letra de identificação), que era réplica exata do modelo italiano, e a motorização também era similar a do modeli italiano: 633 Cm³ e 28,5 HP.

Fiat 600 Argentina (1)[1]

Três razões foram as principais para a escolha do 600 como carro-chefe para o inicio da Fiat Argentina: baixo custo de produção, economico e tão pequeno no tamanho dava para estacionar em qualquer lugar. E no dia 8 de Abril de 1960, saia da planta de Caseros o primeiro Fiat fabricado na Argentina. As primeiras unidades, feitas junto com o modelo 1100, utilizavam peças em sua maioria italianas, mas que com o passar dos meses isso foi mudando graças aos fabricantes locais que começavam a fabricar peças já nacionaliadas. As carrocerias vinham desmontadas da Italia, e por sua vez montadas na Argentina na planta de Caseros, na provincia de Buenos Aires. Já o conjunto motriz e outras partes mecânicas vinham da planta de Ferreyra, provincia de Córdoba.

Fiat 600 Argentina (2)[2]

Em 1962, Fiat Someca S.A. lança ao mercado o modelo D, onde uma de suas principais características era um motor com maior cilindrada e potência (767 cc e 32 HP SAE). Leves detalhes exteriores variavam comparando-se à versão anterior, como a instalação das “ventarolas” por exemplo. Em agosto de 1964, e praticamente junto ao nascimento da assinatura Fiat Concord S.A., foi lançada a segunda séria de versão D, onde uma das mais importantes mudanças no aspecto mecânico era a modificação do sistema de filtros de ar do motor (sistema de duplo estádio: um filtro seco e outro em banhado a óleo) e pela incorporação do sistema selado de referigeração do motor, isto é, o motor era refrigerado com líquido refrigerante em vez de água.(um típico motor de geladeira hehe), e as portas ainda permaneciam as do tipo “suicidas”, como no modelo italiano.

Fiat 600 Argentina (3)[3]

O modelo E foi lançado ao mercado em abril de 1965. A característica mais notável e de importância foram as portas de abertura convencional (ou a favor do vento), mas sem mudar a estética interior nem exterior. Desta maneira, continuaria sua produção sem modificações até fins de 1966. No início de 1967, Fiat Concord S.A. apresenta o 600 E (segunda série), com algumas modificações na estética do veículor: novos faróis dianteiros maiores; novas rodas (agora ventiladas, mas com as mesmas calotas) e o escudo frontal (mais pequeno, quadrangular e com dois "bigotes" substituindo aos seis anteriores). Mecanicamente era similar ao anterior, com exceção do sistema de filtrado de ar, que volta a ser o filtro seco tipo cartucho. Durante 1968, a única mudança de importância que se registou foram os novos para-choques, com um desenho mais moderno, que eram de cano de aço cromado em substituição aos de aço plano. As “unhas” também sofreram modificações, passando do desenho retangular ao oval. Este modelo de para-choques, talvez o mais lembrado, acompanhou ao 600 por 9 anos, até o aparecimento do 600 S em julho de 1977. 1970 foi um ano de grandes mudanças para o querido "fitito" (tambem conhecido na Argentina como “Fito”, “Bolita”, “Bola” entre outros apelidos)

Fiat 600 Argentina (4)[4]

O já clássico modelo “E” apresenta uma nova gama de cores. Por outra parte, volta a mudar as rodas, mantendo suas dimensões, mas substituindo os furos de ventilação em forma de "gota" por outras quadradas. As calotas adotam um perfil plano de novo desenho, sendo as últimas que viriam no modelo. No habitáculo, a grande mudança encontra-se no tabuleiro de instrumentos, totalmente novo e bem mais moderno, que acompanhará ao resto da produção do 600 até seu fim em 1982. (lembrando que na Italia o modelo já estava fora de linha desde 1962). Em novembro de 1970 a Fiat Concord S.A. anunciou o lançamento do modelo R, que além de voltar a incluir melhoras em sua mecânica (maior potência devido a um aumento na relação de compressão), também sua estética exterior foi modernizada notavelmente com a eliminação das molduras exteriores laterais e o ornamento da tampa do portamalasl; a incorporação de um novo escudo metálico cromado de uma sozinha peça e de agradável desenho, que também a partir deste modelo adopta o novo emblema FIAT de paralelogramos (com fundo cor vermelha brilhante até 1971 inclusive e alaranjado a partir de 1972); o mesmo o emblema trasero mas com fundo em cor cinza escura. Em segundo lugar, um habitáculo modernizado, em onde poderemos encontrar um novo volante com 2 raios de aluminio polido e a eliminação do aro de buzina voltando ao centro do volante; novos estofados de assentos e laterais (de tecido inicialmente em dois tons negro-bege até 1972, e de tecido simples em cor negro posteriormente); e o redisenho total do estofado interior do teto, que agora é integral. As rodas foram substituídas por outras cujo desenho talvez seja o mais recordado de todos e que têm trascendido, inclusive, para outros modelos da marca na Argentina: são as muito reconhecidas rodas "potenciado". O ultimo modelo a sair foi o 600 S fabricado de 1976 a 1982. O futuro dele seria promissor, mas logo em 1980.

Fiat 600 Argentina (5)[5]

As últimas modificações que o 600 S recebeu foi mais na parte estética,o inicio de 1981, pouco depois da chegada da assinatura Sevel Argentino S.A. As mesmas encontravam-se nos aros dos farois e luzes traseiras, que agora são plásticos e de cor escura. O escudo frontal eram do mesmo desenho mas integralmente plástico e cor negra com insígnia FIAT em cor branco. Os dias do querido e popular FIAT 600 já estavam contados a partir da confirmacão da Sevel Argentino S.A. em 1980 (Fusão Fiat – Peugeot). Fiat Concord S.A. retira-se da Argentina e desta maneira perde o controle direto de suas ações industriais no país deixando a Sevel a cargo da continuação da produção de seus automóveis, caminhões, tratores e grandes motores diesel industriais. A nova empresa decidiu a discontinuação do 600 S, junto com o modelo 133, para ser substituído pelo novo modelo 147 em 9 de abril de 1982. A renovação “a força” e um mercado a cada vez mais exigente, somado à inovação dos modernísimos importados, puseram ponto final à fabricação mas não à história deste tradicional modelo que motorizou todo país. Foi e será um automóvel muito recordado e admirado, tanto na Argentina quanto em outros países da America do Sul, como Chile e Uruguay.

Ficha Técnica: Fiat 600 E

Motor 4 cilindros em linha, 2 válvulas por cilindro; alimentação por carburador de corpo simples Weber 28 ICP
Diâmetro e curso: 62 x 66 mm
Cilindrada: 797 Cm³
Taxa de compressão: 7,7:1
Potência máxima: 36 HP @ 5200 RPM
Torque máximo: 6 kgfm @ 2800 RPM
Cambio 4 marchas a frente e 1 ré, tração traseira
Freios: Tambor nas 4 rodas
Rodas: Em aço ventilado
Pneus: 5,20 – Aro 12”
Suspensão: Independentes na dianteira e traseira
Dimensões:

Comprimento,: 3,29 m
Largura: N/D
Altura: N/D
Entre eixos: 2,00 m
Peso:, 600kg                    Tanque de Combustível: N/D

Desempenho: Velocidade Máxima:110 Km/h
0 a 100 km/h
: 35,5 s

 

Fontes: Equipe Fito 600, WikiLingue “beta” , Fiat 600 Club Argentina e Best Cars Web Site

Texto: Fiat 600 Club Argentina

Edição e Tradução: Kiko Molinari Originals®

Fotos: Russel A. Moraes – blog Carros Inúteis, Fiat 600 Club Argentina e Equipe Fito 600

1 Response to Fiat 600 E “tunning”

3 de novembro de 2010 23:07

Um 600 "rodando" pelo Brasil beira o impossível! rs

Meus parabéns pelo blog, tá cada vez mais interessante!

Convido a visitar meu:

http://essevaleumafoto.blogspot.com/

Grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Copyright © 2010 Carros Raros BR. Todos os direitos reservados.
Blogger Template by Anshul Theme By- Simplywp. Adaptado por Rafael.